Edição 2017

Locais: Fortaleza, Belo Horizonte e Madri (Espanha)

Convidados: Alexandre Veras (Ceará), Andrés D. Abreu (Cuba), Brisa MP (Chile), Gilles Jobin (Suíça), Gustavo Gelmini (Rio de Janeiro), Ximena Monroy (México).
Atividades: MIV + Diálogos + Oficinas + Encontro REDIV + Curta!TV

Em 2017 o festival chegou a seu 15º ano com uma edição especial, em Fortaleza, ocupando dois importantes espaços de cultura da cidade: o Porto Iracema das Artes, como parte das atividades de celebração do aniversário de quatro anos da Escola; e o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em parceria com a ‘Mostra Videografias Performativas; além da exibição da tradicional MIV – Mostra Internacional de Videodança. O festival programou encontros com os convidados Alexandre Veras, Andrés D. Abreu, Brisa MP, Gilles Jobin e Ximena Monroy para discussão sobre a criação da REDIV – Rede Ibero-Americana de Videodança. Diante do cenário político-cultural em que vivemos no país, os processos e as ações colaborativas ganharam uma importância estratégica fundamental: assim, o dança em foco só se tornou possível, em 2017, graças à parceria com o Fundação Pro Helvetia (Suíça), que facilitou a vinda dos convidados internacionais, e à colaboração entre diversos eventos e instituições como o Porto Iracema das Artes, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, o Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará (ICA/UFC), a SecultArte/UFC, o projeto Midiadança: o Laboratório de Dança e Multimídia da UFC; a Vila das Artes (Secultfor); e a REDIV.

Além das obras mostradas nas duas instituições, parte da Mostra foi exibida por todo o território nacional, por meio da manutenção da parceria com o Canal Curta!TV.

Celebramos também a 15ª edição do dança em foco, com uma oficina de Gustavo Gelmini e exibição da MIV – Mostra Internacional de Videodança, em maio no SESC Palladium, em Belo Horizonte e, em junho, nos Teatros del Canal, em Madri.

Translate*